Facebook - OPAN Google+ - OPAN Twitter - OPAN Youtube - OPAN

Notcias

SELECT m.*, IF(LENGTH(fotos)<15 AND galeria=1,(SELECT id FROM w186_post_fotos WHERE post=m.id ORDER BY principal DESC, id LIMIT 1),fotos) AS fotoprinc FROM w186_post AS m WHERE m.id=444 - 444

NOTA DE REPDIO

Por: OPAN
OPAN se manifesta sobre fala de ministro e enfatiza a relao indissocivel entre direito terra e qualidade de vida para povos indgenas.

A Operação Amazônia Nativa (OPAN) vem por meio desta manifestar total repúdio às declarações do novo ministro da Justiça, Osmar Serraglio (PMDB/PR), ao jornal Folha de São Paulo.

No dia 10/03/2017, o ministro, relator da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 215, que pretende passar para o legislativo o poder de decidir sobre a demarcação de terras indígenas, declarou que os envolvidos em conflitos no campo deveriam parar com a discussão sobre terras, que, segundo ele, “não enchem barriga de ninguém”. Para Serraglio, o que importa aos indígenas é ter “boas condições de vida”.

Ter boas condições de vida para os povos indígenas é ter garantido o direito às terras que tradicionalmente ocupam, conforme preconiza o artigo 231 da Constituição Federal de 1988. Desde a invasão europeia, os povos indígenas lutam para terem garantido seu território.

Por meio de uma política colonialista, escravagista, expansionista e mercantilista, europeus aqui chegaram com o intuito de dominar novas terras. E se há algo que permanece em nossa história até hoje é a disputa por terra. Esta é a principal questão a ser enfrentada.

Em 2012, a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) encomendou uma pesquisa ao Instituto Datafolha com o intuito de provar que no país há “muita terra para pouco índio”. No entanto, a pesquisa revelou dados interessantes que corroboram a importância da demarcação das terras indígenas. Segundo resultados dessa pesquisa, 94% dos indígenas entrevistados praticam a agricultura; 85% caçam; e 86% pescam frequentemente, atividades que necessitam de áreas preservadas.

A pesquisa ainda revela que 68% dos indígenas da região sul do país, que ocupam apenas 0,18% das terras indígenas demarcadas, recebem cesta básica, apesar de a maioria ter trabalho remunerado; na região norte, que abriga 81% das terras indígenas demarcadas do país, apenas 7% dependem de cestas básicas, embora a maioria não tenha emprego remunerado.

Até hoje, o Brasil ainda não concluiu os processos de demarcação e homologação de centenas de terras indígenas no território nacional, ainda que pese o prazo estipulado na Constituição de 1988 de cinco anos para tal.

A morosidade nas demarcações das terras indígenas tem sido responsável pelo histórico genocídio dos povos indígenas no Brasil, sendo o caso do povo Guarani Kaiowá, no Mato Grosso do Sul, emblemático.

Dizer que “terra não enche barriga” no atual contexto político brasileiro, em que se constatam reiterados atos de desrespeito à Constituição e em que se avolumam os projetos e decretos visando o desmonte da legislação indigenista e dos meios institucionais de fazê-la valer, configura um cenário de acinte à promoção da justiça em nosso país.

 

Operação Amazônia Nativa

13 de março de 2017.

 

Veja outras manifestações sobre a declaração do ministro:

Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib).

Conselho Indigenista Missionário (CIMI).

Instituto Socioambiental (ISA).

 

Matrias relacionadas

21/10/2016
Nota de repdio da FEPOIMT
06/05/2014
Dom Toms: descanse em paz, meu velho
28/01/2014
PF volta a TI Mariwatsd
03/12/2013
Nota pblica sobre demarcao de terras
07/11/2013
Apurin e Paumari realizam diagnstico territorial
18/10/2013
Novas oportunidades do manejo indgena
13/10/2013
Pirarucu legal e vivel
20/01/2017
NOTA DE REPDIO
14/12/2016
Atendimento histrico
01/11/2016
Chega de malria
SELECT id, titulo, data, horario, fotos, post_sub2_id AS post_sub_id, chamada, i_cadastro, arquivado FROM w186_post WHERE (i_publicacao<=NOW() OR i_publicacao=0) AND (i_expiracao>=NOW() OR i_expiracao=0) AND id!='444' AND post_sub2_id=2 AND aprovado!=0 ORDER BY i_cadastro DESC LIMIT 0, 8
21/04/17 - Avaliao de impacto
UFMT recebe discusso sobre direitos indgenas no contexto de empreendimentos hidreltricos dos rios Teles Pires e Juruena no Abril Indgena.
11/04/17 - Abril Indgena: ndio presente
OPAN e Cambar Filmes lanam sua campanha do Abril Indgena baseada na srie de TV ndio Presente.
12/03/17 - Homenagem a Andr Nambikwara
Povo Nambikwara em luto por morte de liderana.
11/03/17 - Juruena contaminado
Pelo menos 20 milhes de litros de agrotxicos ameaam a vida dos moradores na sub-bacia do Juruena.
03/02/17 - Formao poltica para Myky e Manoki
Processo fornece novas ferramentas para gerir seus territrios.
20/01/17 - NOTA DE REPDIO
OPAN se manifesta contra as portarias 68 e 80 do Ministrio da Justia.
15/12/16 - Nem mais uma hidreltrica na Amaznia
Povos denunciam irregularidades na construo das usinas.
08/12/16 - Farsa de Belo Monte desmontada em 1h
Filme mostra impactos em Altamira, mentiras do governo e empreiteiras.
Todos os direitos reservados para a Operação Amazônia Nativa - OPAN
Website Security Test