Facebook - OPAN Google+ - OPAN Twitter - OPAN Youtube - OPAN

Notcias

SELECT m.*, IF(LENGTH(fotos)<15 AND galeria=1,(SELECT id FROM w186_post_fotos WHERE post=m.id ORDER BY principal DESC, id LIMIT 1),fotos) AS fotoprinc FROM w186_post AS m WHERE m.id=522 - 522

Uma grande estratgia para a conservao

Por: Dafne Spolti/OPAN
Diagnstico aponta crescimento da quantidade de peixes e outros benefcios do manejo de pirarucu.

Pesca manejada de pirarucu na RDS Uacari. Foto: Adriano Gambarini/OPAN.

Manaus (AM) - O manejo de pirarucu, desenvolvido por comunidades ribeirinhas e indígenas do Amazonas, é fruto de um longo processo de construção, e por isso tem uma solidez proporcional à própria existência da espécie, cuja ancestralidade remonta ao período de 200 a 250 mil anos atrás. Hoje, a segurança do Arapaima gigas, como é chamado cientificamente, e de toda história que ele carrega, se deve especialmente às populações dos rios Solimões, Negro, Juruá e Purus e outros afluentes da bacia amazônica, que, pelas etapas do trabalho, livraram a espécie das ameaças de extinção*.

Com a vigilância aos lagos e a retirada de no máximo 30% dos animais adultos (acima de 1,5 metros) identificados no local, como estabelecido na Instrução Normativa 001/2005, do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e pelo decreto estadual 36.083/2015, os pirarucus dobraram em quantidade. Hoje são 210,3 mil peixes a mais do que em 2012, o que representa um aumento médio de 60%, como foi apresentado na última semana, em Manaus, durante o seminário “Diagnóstico do manejo de pirarucu em áreas protegidas do Amazonas”.

Apresentação diagnóstico.jpg

Apresentação do diagnóstico do manejo de pirarucu. Foto: Dafne Spolti/OPAN.

Além do pirarucu, isso demonstra o ganho ecológico de todas as regiões manejadoras, que hoje têm fartura de outros peixes, quelônios e ainda a garantia da floresta em pé, já que o manejo envolve diversas etapas como o zoneamento dos lagos – alguns são guardados exclusivamente para a proteção da espécie, para consumo da comunidade e outros para a retirada de uma cota de peixes – e a vigilância territorial realizada em 100% das 34 áreas protegidas e regiões de acordos de pesca analisadas no diagnóstico.

Nessas regiões, que representam 78% de toda a cota do Amazonas em 2017, são 120 mil quilômetros quadrados de áreas protegidas com contribuições do manejo, o equivalente a 10 cidades de Manaus ou aproximadamente três estados do Rio de Janeiro. “Esta é uma atividade que evita o desmatamento na Amazônia. Não é zero porque tem o uso das comunidades, mas é quase zero”, destacou Ocemir Salve dos Santos, coordenador do manejo da Associação dos Comunitários Que Trabalham com o Desenvolvimento Sustentável no município de Jutaí (ACJ).

Ocemir.jpg

Ocemir Salve dos Santos, da ACJ. Foto: Dafne Spolti/OPAN.

Além dos ganhos ambientais, o manejo de pirarucu, realizado desde 1999, tem ganhos culturais e para a organização social. É inerente à atividade o trabalho em equipe e, com isso, as comunidades conseguem ficar unidas e fortalecidas. “A organização é a sustentação que garante que o manejo possa acontecer”, destacou Ana Cláudia Torres, do Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá.

Por esses resultados, o manejo tem sido reconhecido como um dos projetos de conservação mais eficientes do mundo. O pesquisador João Vítor Campos-Silva observou que cada vez mais há iniciativas conciliando conservação ambiental e melhoria da qualidade de vida de populações em todo o planeta e que isto é medido por um conjunto de critérios, entre eles, ter lideranças fortes, trabalhar espécies com importância cultural, consolidar o zoneamento espacial e desenvolver o monitoramento participativo. “Talvez o manejo de pirarucu seja o único caso do mundo que satisfaça todos esses critérios”, disse ele, apontando que a atividade, portanto, tem tudo para se fortalecer ainda mais.

Adriano.jpg

Pesca manejada na RDS Uacari. Foto: Adriano Gambarini/OPAN.

Um dos maiores desafios é a comercialização a preços justos. Apesar de avanços na geração de renda, que aumentou em 55% entre 2012 e 2016, os preços pagos pelo quilo só vêm diminuindo. A questão foi apontada no diagnóstico e discutida pelos participantes durante o seminário. Leia mais sobre o mercado do manejo de pirarucu, clicando aqui.

 

* Consultar espécies ameaçadas no portal da União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN).

 

Contatos com a imprensa

Dafne Spolti

dafne@amazonianativa.org.br

(92) 9 8405-1757 / 3213-5088

(65) 9 9223-2494 (WhatsApp)

 

 

Matrias relacionadas

06/10/2015
Um olho no peixe, outro no relgio
21/09/2015
Uma aposta promissora
10/09/2015
Seminrio em Lbrea
31/07/2015
Na direo do manejo
23/06/2015
Arapaima: redes produtivas
25/05/2015
Manejo Paumari vence prmio
22/04/2015
Manejo pesqueiro Paumari finalista
27/10/2014
Paumari consolidam manejo
05/08/2014
Povo Paumari cria regras para pesca
18/10/2013
Novas oportunidades do manejo indgena
SELECT id, titulo, data, horario, fotos, post_sub2_id AS post_sub_id, chamada, i_cadastro, arquivado FROM w186_post WHERE (i_publicacao<=NOW() OR i_publicacao=0) AND (i_expiracao>=NOW() OR i_expiracao=0) AND id!='522' AND post_sub2_id=2 AND aprovado!=0 ORDER BY i_cadastro DESC LIMIT 0, 8
09/08/18 - Mais uma nota contra o parecer 001 da AGU
Organizaes repudiam o parecer e exigem sua revogao imediata.
07/08/18 - Vaga para facilitao de oficina
Inscries at dia 10 de agosto.
17/07/18 - Edital de seleo pblica - Repartio de Benefcios do Mdio Juru
Inscries abertas at 21 de setembro de 2018.
13/06/18 - Sem PSC e bancada ruralista
Servidores da Funai se manifestam contra loteamento de cargos, pelo fim dos retrocessos, em prol do fortalecimento da instituio.
13/06/18 - ICMBio no para principiantes
Servidores reafirmam defesa s polticas socioambientais e rechaam loteamento poltico das instituies.
01/06/18 - O preo justo do pirarucu sustentvel
O manejo da espcie no Amazonas procura aperfeioamento para garantir melhor renda s comunidades.
01/06/18 - Coletivo do manejo de pirarucu mais forte
Em seminrio, comunitrios e parceiros se unem para buscar melhorias e polticas pblicas para a atividade.
22/05/18 - Lanando luz sobre o manejo
Comunitrios, pesquisadores e organizaes se renem para apresentao de diagnstico sobre o manejo sustentvel de pirarucu no Amazonas.
Todos os direitos reservados para a Operação Amazônia Nativa - OPAN
Website Security Test