20 de fevereiro de 2010

O decreto refere-se e modifica a Lei de Licitações e Contratos (Lei nº 8.666/93), obrigando as organizações do Terceiro Setor a se submeterem às regras da Administração Pública para a aquisição de bens e serviços, de preferência na forma de pregão eletrônico.   O tema proposto é considerado relevante devido a escassez de estudos nesta área […]

O decreto refere-se e modifica a Lei de Licitações e Contratos (Lei nº
8.666/93), obrigando as organizações do Terceiro Setor a se submeterem às regras da
Administração Pública para a aquisição de bens e serviços, de preferência na forma de pregão eletrônico.
 
O tema proposto é considerado relevante devido a escassez de estudos nesta
área e por esse decreto ser recente. Dessa forma, pretende contribuir para gerar novos
questionamentos e para a construção de uma base teórica sobre a normatização aprovada.
 
Para atingir tal objetivo, tomou-se, como estudo de caso, a experiência da Operação Amazônia Nativa (OPAN), uma organização não governamental (ONG) que desenvolve trabalhos com povos indígenas e populações tradicionais, colaborando com a sua autonomia e continuidade étnica e cultural, nas áreas de educação, saúde, proteção das terras e economia sustentável.
 
Seus trabalhos são desenvolvidos a partir de recursos de convênios com o Estado;
financiamentos e doações de instituições internacionais não governamentais e
governamentais.
 
A relevância do tema vem, em parte, do fato de ser um grande desafio atingir o
objetivo a partir do decreto para as organizações sem fins lucrativos. Essas organizações
possuem trajetórias próprias, ligadas muitas vezes às bases e mobilização comunitárias. Isso acaba por passar a ideia de desatenção com aspectos técnicos de gerenciamento e
administração, uma vez que o aspecto operacional se torna mais evidente.
 
Esta monografia se compõe de cinco capítulos, a qual foi construída na seguinte estrutura: A natureza jurídica das ONGs; Considerações acerca do instituto de licitações; Dispensa e Inexigibilidade; Condicionantes do Decreto n° 5.504/05 e sua moldura jurídica e, por fim, Os efeitos do decreto n° 5.504/05 nas ONG, abordando a experiência da Operação Amazônia Nativa.
 
O presente trabalho visa estudar os reflexos da implementação do Decreto n°
5.504 de 08 de agosto de 2005, que determina a utilização do pregão eletrônico como forma preferencial “para entes públicos ou privados, nas contratações de bens e serviços comuns, realizadas em decorrência de transferências voluntárias de recursos públicos da União, decorrentes de convênios ou instrumentos congêneres, ou consórcios públicos (DOU 8/8/2005).
 
 

Flores, lágrimas e força

28 Nov, 2022

Países insulares seguem sendo grandes propulsores de avanços no debate sobre clima no mundo. Povos indígenas exigem participação em fundo sobre perdas e danos.

A PNGATI e a esperança por dias melhores

09 Nov, 2022

De diversas regiões da Amazônia, representantes indígenas compartilham na COP27 reflexões e experiências sobre a PNGATI à luz do novo governo no Brasil.

Brasil dá seu recado no Egito

05 Nov, 2022

Delegação da Amazônia brasileira abre trabalhos na COP27 com contribuições técnicas na reunião da Plataforma Indígena da UNFCCC. Barreira do idioma ainda é desafio.
Nossos Parceiros
Ver Mais