20 de agosto de 2010

“Minha visão sobre os índios mudou muito, é totalmente diferente do que eu pensava antes”, comentava a diretora Eslaide da escola municipal 1º de Junho após assistir às sessões de cinema indígena. Assim como ela, todos os diretores, professores e alunos dos ensinos Médio e Fundamental de Brasnorte participaram do evento Vídeo Índio Brasil 2010, […]

“Minha visão sobre os índios mudou muito, é totalmente diferente do que eu pensava antes”, comentava a diretora Eslaide da escola municipal 1º de Junho após assistir às sessões de cinema indígena. Assim como ela, todos os diretores, professores e alunos dos ensinos Médio e Fundamental de Brasnorte participaram do evento Vídeo Índio Brasil 2010, realizado na Câmara Municipal de Vereadores durante a primeira semana de agosto.

A OPAN, em parceria com o Ponto de Cultura Centros de Memória Manoki, organizou o festival em Brasnorte dos dias 31 de julho a 6 de agosto, com a exibição de 15 filmes de curta, média e longa metragem. No sábado, primeiro dia do evento, foram realizadas apresentações de capoeira, hip hop, caratê, e danças indígenas dos Manoki e Myky na praça principal da cidade. Durante o evento, o Ponto de Cultura ofereceu aos visitantes uma degustação do beiju de polvilho e chicha de milho, comidas típicas dos indígenas da região. A abertura ainda contou com feira de artesanato indígena, exposição de fotos indígenas, e a presença de representantes do executivo, legislativo e judiciário municipais, lideranças indígenas e representantes da OPAN e do CIMI. O SBT local cobriu a estréia da mostra na cidade, conforme matéria exibida na região:

http://www.emcimadosfatos.com.br/videos_ver.php?id_video=90

As sessões de cinema foram abertas ao público, tiveram entrada gratuita e ocorreram pela manhã, à tarde e à noite dos dias 1 a 6 de agosto, totalizando uma audiência de aproximadamente 2.250 expectadores, composta principalmente de crianças e adolescentes na faixa de 9 a 18 anos. Isso corresponde à 15% da população total de Brasnorte, que é de 15 mil habitantes, segundo dados do IBGE de 2009.

Dentre os documentários, ficções e animações que se destacaram, o filme Corumbiara, do diretor Vincent Carelli chamou a atenção dos brasnortenses pelo fato de massacres semelhantes terem acontecido na região sem, no entanto, receberem a devida denúncia, realizada neste caso pelo documentário de 2009. No final de cada filme foram realizados debates sobre diversos temas do universo indígena e de suas diversas relações com a sociedade nacional, no sentido de desmitificar preconceitos e estereótipos, além de conscientizar a população não-indígena local sobre a importância que as civilizações nativas têm em diversas dimensões sociais, ambientais e culturais. “A desinformação é mãe do preconceito, então se conseguirmos informar minimamente a população estaremos dando o primeiro passo para acabar com o preconceito que muitos têm”, comentou Fausto Campolli da equipe da OPAN em entrevista à TV regional.

Em sua terceira edição, o VIB 2010 consiste na exibição simultânea em 111 (cento e onze) cidades brasileiras inscritas e selecionadas, dos 26 estados e distrito federal. O projeto inicial contou com o apoio do Ministério da Cultura, por meio da Secretaria da Identidade e da Diversidade Cultural (SID/MinC) e a realização nacional do evento é da Associação Amigos do Cinecultura de Campo Grande, MS.

 

Contatos com a imprensa
comunicacao@amazonianativa.org.br
(65) 3322-2980

Indígenas da bacia do Juruena participam de festival de cinema em Brasília

02 Dez, 2022

Foram selecionadas duas produções audiovisuais do Coletivo Ijã Mytyli de Cinema Manoki e Myky e uma do povo Enawenê-Nawê

Flores, lágrimas e força

28 Nov, 2022

Países insulares seguem sendo grandes propulsores de avanços no debate sobre clima no mundo. Povos indígenas exigem participação em fundo sobre perdas e danos.

A PNGATI e a esperança por dias melhores

09 Nov, 2022

De diversas regiões da Amazônia, representantes indígenas compartilham na COP27 reflexões e experiências sobre a PNGATI à luz do novo governo no Brasil.
Nossos Parceiros
Ver Mais