06 de maio de 2011

Cuiabá, MT – A OPAN abriu seleção para contratação de consultor para avaliação da situação atual da cadeia produtiva da borracha natural e castanha-do-brasil produzidos pelos povos indígenas Manoki e Myky, do Noroeste de Mato Grosso. Confira o edital. OPAN CONTRATA A Operação Amazônia Nativa (OPAN) é uma organização da sociedade civil de direito privado, sem […]

Cuiabá, MT – A OPAN abriu seleção para contratação de consultor para avaliação da situação atual da cadeia produtiva da borracha natural e castanha-do-brasil produzidos pelos povos indígenas Manoki e Myky, do Noroeste de Mato Grosso. Confira o edital.

OPAN CONTRATA

A Operação Amazônia Nativa (OPAN) é uma organização da sociedade civil de direito privado, sem fins lucrativos, sediada na cidade de Cuiabá-MT, Brasil, fundada em 1969, desenvolve Projetos de Trabalho junto aos povos indígenas nas regiões Centro-Oeste e Norte do Brasil.
Com apoio do Programa Petrobras Ambiental, a OPAN desenvolve o Projeto Berço das Águas – Gestão Ambiental em terras indígenas e alternativas ao desmatamento para os povos do cerrado, programa de apoio à gestão territorial de terras indígenas no Noroeste de Mato Grosso, e de fortalecimento de organizações indígenas parceiras, com área de atuação
nas Terras Indígenas Enawene Nawe, Manoki e Myky, situadas nos municípios de Brasnorte, Comodoro, Juina e Sapezal-MT.

O projeto Berço das Águas se insere no Programa Institucional de Mato Grosso, que visa fortalecer o protagonismo indígena no cenário regional valorizando seus modos de organização social através da qualificação das práticas de gestão de seus territórios, recursos naturais, simbólicos e econômicos, com autonomia e de forma sustentável.

O edital seletivo visa a contratação de um consultor para avaliação da situação atual da cadeia produtiva da borracha natural e castanha-do-brasil produzidos pelos povos indígenas Manoki e Myky, do Noroeste de Mato Grosso.

1. OBJETIVO:

Avaliar a produção atual e a potencialidade da produção de produtos do látex e castanha-do-brasil pelos povos indígenas Manoki e Myky do Noroeste de Mato Grosso. As ações desta consultoria subsidiarão a estruturação da cadeia produtiva da borracha nativa. Para tanto serão realizados levantamentos de dados secundários e a partir dessa ação, os dados serão apresentados na forma de relatórios.

2. DETALHAMENTO ESPECÍFICO DA FUNÇÃO
– Analisar as políticas públicas federais e as legislações de outros Estados
voltadas ao fomento das cadeias produtivas da sociobiodiversidade visando
subsidiar a elaboração de propostas de políticas e programas relativas à cadeia produtiva da borracha nativa e castanha-do-brasil;

– Analisar os documentos técnicos levantados para avaliar a situação atual, a capacidade de produção e as limitações, possibilidades/oportunidades e gargalos da cadeia produtiva da borracha nativa e castanha-do-brasil, para subsidiar a estruturação deste PFNM na região noroeste.

3. PERFIL REQUERIDO:

Formação de nível superior; experiência de trabalho comprovada em estruturação de cadeias produtivas de produtos florestais não madeireiros; experiência de trabalho com comunidades tradicionais e/ou agricultores familiares e/ou etnias indígenas e experiência em elaboração de propostas de legislações e/ou políticas públicas ambientais.

4. LOCALIDADE E PERÍODO DOS TRABALHOS:

Cuiabá e municípios da região noroeste do Mato Grosso, sendo 02 meses a contar da assinatura do contrato.

5. CONDIÇÕES:

Contrato de assessoria na modalidade produto.

6. DA INSCRIÇÃO:

Os interessados, favor enviar:

a. Currículo resumido (máximo 4 páginas)

c. Referência profissional (nome, cargo, instituição, telefone e e-mail)

As inscrições serão feitas exclusivamente pela internet. Os currículos deverão ser enviados até 30/05/2011 para juliana@amazonianativa.org.br, contendo no assunto da mensagem “Consultor de Gestão de Mercado”.

Cuiabá-MT, 05 de maio de 2011.

Contatos com a imprensa
comunicacao@amazonianativa.org.br
(65) 3322-2980

COMO EVITAR A SAVANIZAÇÃO DA AMAZÔNIA

05 Set, 2022

Iniciativas de manejo sustentável de produtos da sociobiodiversidade são soluções que protegem a floresta, enquanto geram renda justa para comunidades indígenas.

Brô Mc’s: conheça o primeiro grupo de rap indígena a pisar no Rock in Rio

01 Set, 2022

Maior festival de música do mundo terá palco demarcado pela resistência indígena. Nos bastidores, grupo vai trazer mensagem especial sobre os isolados, indígenas que rejeitam contato com o restante da sociedade.

Vale do Javari: associação entre crimes ambientais e narcotráfico atualiza modus operandi do sistema seringalista

26 Ago, 2022

Apesar do histórico de massacres, exploração de recursos naturais e mão de obra escravizada, a região já vivenciou momentos de maior estabilidade quando o Estado se fez presente.
Nossos Parceiros
Ver Mais