19 de maio de 2015

“Este plano pode fortalecer a nossa cultura e caça tradicional, também pode fortalecer a nossa língua materna que já estamos trabalhando em conjunto com os mais velhos. Que são a nossa história juntamente com os professores que vem atuando junto com os caciques. Este plano vem beneficiar futuramente a nossa comunidade como na parte de […]

“Este plano pode fortalecer a nossa cultura e caça tradicional, também pode fortalecer a nossa língua materna que já estamos trabalhando em conjunto com os mais velhos. Que são a nossa história juntamente com os professores que vem atuando junto com os caciques.

Este plano vem beneficiar futuramente a nossa comunidade como na parte de roça tradicional e fortalecimento da cultura que é a festa da menina moça, pintura corporal e plantio tradicional como feijão -fava, feijão- andu, feijão-costela, mandioca – d`agua, cará, taioba, batata-doce, amendoim, abobora, melancia, araruta, banana, urucum e açafrão.

Que as autoridades também possam conhecer a nossa cultura que vem sendo valorizada pelas outras entidades, que o nosso conhecimento é passado de geração a geração.

Por isso este conhecimento esta mais fortalecido na nossa Terra Indígena Pirineus de Souza localizado no município de Comodoro.

Neste território estamos divididos em cinco aldeias em vários grupos que são Sabanê, Tawande, Manduca, Idalamace, Iacolorê, Nechuandê. Também temos a orientação de saúde patrocinado pela SESAI e educação, Semec, SEDUC, FUNAI, CIMI, OPAN esses órgão que contribui nas áreas. Esperamos que o nosso conhecimento seja valorizado pelos outros povos e parentes da nossa região”.

Povos Idalamarê, Nechuandê, Tawandê, Manduca, Ialakolorê e Sabanê

Indígenas da bacia do Juruena participam de festival de cinema em Brasília

02 Dez, 2022

Foram selecionadas duas produções audiovisuais do Coletivo Ijã Mytyli de Cinema Manoki e Myky e uma do povo Enawenê-Nawê

Flores, lágrimas e força

28 Nov, 2022

Países insulares seguem sendo grandes propulsores de avanços no debate sobre clima no mundo. Povos indígenas exigem participação em fundo sobre perdas e danos.

A PNGATI e a esperança por dias melhores

09 Nov, 2022

De diversas regiões da Amazônia, representantes indígenas compartilham na COP27 reflexões e experiências sobre a PNGATI à luz do novo governo no Brasil.
Nossos Parceiros
Ver Mais