16 de junho de 2015

“Hoje, muita reunião com branco: mesa, cadeira, relógio. Antigamente: ritual, cultura, comunidade, família. Trabalho de madrugada. Reunir para pensar. Plantar mandioca, caçar, buscar macaco, fazer festa. A preocupação é grande. Tem que pensar: se ficar só do jeito do branco não vai mais saber, não vai mais conhecer cultura Myky. Os brancos não conhecem nossos costumes, […]

“Hoje, muita reunião com branco: mesa, cadeira, relógio. Antigamente: ritual, cultura, comunidade, família. Trabalho de madrugada. Reunir para pensar. Plantar mandioca, caçar, buscar macaco, fazer festa. A preocupação é grande. Tem que pensar: se ficar só do jeito do branco não vai mais saber, não vai mais conhecer cultura Myky.

Os brancos não conhecem nossos costumes, falam que temos muita terra e que somos preguiçosos. Não é verdade. Para falar com eles, eles precisam saber como é o nosso tempo, a nossa hora. Eles têm que nos conhecer para não acabar com a gente.

Branco tem hora, cumpre horário olhando no relógio… antes não tinha branco…

O branco não é dono das matas porque nós nascemos aqui. É nosso. Nós vivíamos com machado de pedra lascada e panela de barro, fogo de urucum. Primeiro, este mato era nosso. Agora só temos um pedaço.

O mapa é importante para mostrar que o que a gente usa está lá fora. Festa, escola, artesanato. Dependemos da terra em estudo, taquara, panela de barro. Queremos fortalecer a nossa cultura, para Jetá ficar mais forte.

Com o desmatamento, não tem como respeitar o lugar dos espíritos. Nossa caça está fora, em terra de fazendeiro que tranca estrada, não deixa mais passar. Isso atrapalha. Vai ficando mais difícil o processo. A gente tem dificuldade, mas luta. A luta une a gente. Por isso estamos montando o plano de gestão.

A união do povo depende da gente mesmo, de como vamos organizar nossas agendas de fora, participar das reuniões e conversar mais entre a gente para sempre continuar pensando junto. Temos que ter coragem e buscar esse caminho para o Estado reconhecer nosso jeito de fazer, de respeitar nossa cultura”.

Povo Myky

Guia Socioambiental da Imprensa: informação a serviço da democracia

19 Out, 2021

Material reúne dados, reflexões, tira-dúvidas e um guia de fontes para apoiar comunicadores na produção de conteúdos relacionados aos povos tradicionais e assuntos socioambientais

Guia de Fontes

13 Out, 2021

O objetivo desse pequeno Guia de Fontes é reunir indicações confiáveis de instituições e porta-vozes que podem fornecer informações seguras, fidedignas e de qualidade sobre os povos indígenas.

Discussão amarga, mas necessária

13 Out, 2021

Tema do 3º encontro do curso sobre mudanças climáticas, regulamentação do mercado de carbono na COP26 enseja preocupação quanto à garantia de respeito aos direitos indígenas
Nossos Parceiros
Ver Mais