27 de março de 2017

Ao proteger as terras tradicionais e os recursos naturais, as comunidades indígenas e ribeirinhas do Amazonas vivem com autodeterminação e bem-estar. Em sua vida cotidiana, ambos respeitam e dependem da água e das florestas. O processo de fortalecimento da comunidade baseado no uso sustentável da floresta resulta na geração de renda a partir do manejo de parece, […]

Ao proteger as terras tradicionais e os recursos naturais, as comunidades indígenas e ribeirinhas do Amazonas vivem com autodeterminação e bem-estar. Em sua vida cotidiana, ambos respeitam e dependem da água e das florestas. O processo de fortalecimento da comunidade baseado no uso sustentável da floresta resulta na geração de renda a partir do manejo de parece, óleos e pirarucu, o maior peixe escama do mundo. Os desafios são numerosos, mas, construindo parcerias fortes, eles gradualmente melhoram sua gestão territorial. Do outro lado do deserto da Amazônia, a ação de cada comunidade contribui diretamente para o equilíbrio climático e para a manutenção da sociobiodiversidade.

A WEB3 como palco para a arte indígena

29 Jun, 2022

Ampliação das plataformas de exibição e comércio de produções digitais fornecem espaço cada vez maior para atuação de artistas que antes dependiam de curadorias tradicionais para divulgar e comercializar seus trabalhos.

82% das infrações ambientais julgadas pela SEMA-MT levam mais de 5 anos para serem concluídas

29 Jun, 2022

Relatório revela que dos 1012 processos administrativos julgados pelo Consema-MT, entre 2017 e agosto de 2021, apenas 18% foram concluídos em até 5 anos.

Povo Haliti-Paresi realiza expedições para avaliar roteiros de etnoturismo

28 Jun, 2022

Projeto propõe imersão cultural de uma semana em aldeias com exuberantes paisagens.
Nossos Parceiros
Ver Mais