12 de abril de 2018

Evento aborda vantagens da agricultura camponesa frente ao modelo do agronegócio.

Por: Dafne Spolti/OPAN.

Na próxima terça-feira (17), às 16h, o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA) recebe o professor Sebastião Pinheiro para a conferência “O alento ultrassocial do biopoder camponês”. Agrônomo, cientista e ativista em agricultura e saúde, o professor Sebastião irá abordar os ganhos e as características dos modos de plantio de camponeses e de populações tradicionais – apresentando as técnicas envolvidas – em contraposição ao agronegócio e aos danos associados a esse modelo.

Sebastião Pinheiro possui uma carreira acadêmica extensa e com atividades junto às populações e movimentos sociais. Estudou em Jaboticabal (SP), se graduou na Argentina e fez pesquisas na Alemanha, em Toxicologia e Poluição Alimentar e Meio Ambiente. Foi professor na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), junto ao Núcleo de Economia Alternativa da Faculdade de Ciências Econômicas. É autor e co-autor de diversos livros como “Ladrões de Natureza” e “Saúde no solo versus agronegócios”. Tem participação no desenvolvimento de políticas públicas e discussões sobre agricultura a nível nacional e internacional.

Márcio Menezes, da Rede Maniva de Agroecologia, que é uma das organizadoras do evento, destacou que além da complexidade dos agroecossistemas e dos aspectos produtivos, o professor traz uma visão ampliada do universo da agricultura familar, tratando conceitos do campesinato – com a luta pela terra, os aspectos políticos envolvidos – além da própria agricultura familiar, guardiã de alimentos, da genética agrícola, que se perde com o avanço do agronegócio. “O evento será importante para provocar reflexões e se contrapor ao agrobusiness que avança sobre a Amazônia”, disse.

Para o diretor do Memorial Chico Mendes, que também está organizando o evento, Adevaldo Dias, a conferência irá contribuir na conscientização para uma agricultura que concilia a saúde do solo com a melhor qualidade de vida dos próprios agricultores, sem uso de agrotóxico, sem exploração de um trabalhador sobre o outro. “A palestra dele ganha uma importância por abordar esses temas, por despertar a gente para esse novo modelo de agricultura mais saudável, mais sustentável e que produza alimentos de verdade”, destaca.

Além do INPA, da Rede Maniva de Agroecologia e do Memorial Chico Mendes, fazem parte da organização do congresso a Associação dos Produtores Rurais de Carauari (Asproc) e a Operação Amazônia Nativa (OPAN). O evento, aberto ao público, será no auditório Bosque da Ciência do INPA, localizado na avenida André Araújo, 2936, bairro Petrópolis, em Manaus.

Contatos com a imprensa
Dafne Spolti
dafne@amazonianativa.org.br
(65) 3322-2980 / 9 9223-2494

Indígenas da bacia do Juruena participam de festival de cinema em Brasília

02 Dez, 2022

Foram selecionadas duas produções audiovisuais do Coletivo Ijã Mytyli de Cinema Manoki e Myky e uma do povo Enawenê-Nawê

Flores, lágrimas e força

28 Nov, 2022

Países insulares seguem sendo grandes propulsores de avanços no debate sobre clima no mundo. Povos indígenas exigem participação em fundo sobre perdas e danos.

A PNGATI e a esperança por dias melhores

09 Nov, 2022

De diversas regiões da Amazônia, representantes indígenas compartilham na COP27 reflexões e experiências sobre a PNGATI à luz do novo governo no Brasil.
Nossos Parceiros
Ver Mais