A OPAN trabalha junto a povos indígenas do Amazonas desde os anos 70 em ações voltadas a saúde, educação e economia, aliadas às práticas de gestão territorial das comunidades. Nos últimos anos, as atividades estão direcionadas à conservação dos territórios e à geração de renda por meio do manejo sustentável dos recursos, sempre na perspectiva […]

A OPAN trabalha junto a povos indígenas do Amazonas desde os anos 70 em ações voltadas a saúde, educação e economia, aliadas às práticas de gestão territorial das comunidades.

Nos últimos anos, as atividades estão direcionadas à conservação dos territórios e à geração de renda por meio do manejo sustentável dos recursos, sempre na perspectiva do fortalecimento político e da autonomia dos povos indígenas.

Apoiamos, nesse campo, experiências exitosas. Manejo de pirarucu, produção de castanha, implantação de sistemas agroflorestais e de cadeias produtivas de óleos vegetais, como andiroba e copaíba, são alguns deles.

As ações englobam povos de três bacias hidrográficas do Amazonas. No Médio rio Purus, os Apurinã, Jamamadi e Paumari do rio Tapauá; no Médio Juruá, os Deni do rio Xeruã; e no Médio Solimões os povos Kokama, Kambeba, Tikuna e Katukina.

Nas bacias do Solimões e no Juruá também atuamos pelo fortalecimento de cadeias produtivas da sociobiodiversidade junto a ribeirinhos da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Cujubim, da RDS Uacari e da Reserva Extrativista (Resex) Médio Juruá, visando a articulação entre indígenas e extrativistas.

Principais eixos de atuação do Programa Amazonas:

– Fortalecimento das organizações indígenas;
– Gestão ambiental e territorial;
– Monitoramento da conservação da biodiversidade;
– Vigilância territorial;
– Cadeias de produtos florestais não madeireiros e de pirarucu;
– Práticas agroecológicas.

Contatos

Lábrea (AM) -Rua 22 de Outubro, 1759 – Centro – CEP 69830-000. Tel: (97) 3331-1737
Manaus (AM)- Rua Nove, 246 – Conjunto Villar Câmara – CEP 69083-370
Cuiabá (MT) – Avenida Ipiranga, 97 – Goiabeira – CEP 78032-035. Tel: (65) 3322-2980

PL acaba com licenciamento ambiental e intensifica ameaças a terras indígenas

Em MT, mais de 327 mil hectares sobrepostos por imóveis rurais ficam desprotegidos diante do impacto de empreendimentos que não mais precisarão comprovar sua viabilidade ambiental.

Nota de falecimento

OPAN lamenta o falecimento de Heber Queiroz Alves, jovem engajado na defesa da região Xingu-Araguaia

Povos planejam retomada de ações afetadas pela covid-19

Pandemia impactou atividades importantes para a geração de renda, como extração do óleo de copaíba e coleta de sementes.
Nossos Parceiros
Ver Mais