A numerosa diversidade étnica e linguística indígena espalhada por todo território brasileiro comporta culturas extremamente diferenciadas em suas formas de organização política, social e cosmológica que influenciam a atuação do movimento indígena.

Este material é resultado do trabalho “Gestão de Organizações Indígenas”, desenvolvido pela OPAN junto a sete associações indígenas, divididas entre os estados de Mato Grosso e Amazonas. Com o apoio da Embaixada Real da Noruega, entre 2017 e 2020 o projeto tem subsidiado lideranças e organizações indígenas no desenvolvimento de práticas de gestão autônoma, técnicas administrativas e financeiras, elaboração e execução de projetos, fundamentos de associativismo, direitos indígenas e relacionamento com as agências de fomento.

Foram realizadas oficinas com os quadros diretores das entidades e também junto às bases comunitárias. Neste sentido, o objetivo desta publicação é servir de instrumento de pesquisa e orientação para as organizações e suas lideranças realizarem seus processos de gestão associativa. Ter um material instrutivo que possa auxiliar nos processos de gestão é fundamental para formar novos quadros gestores e renovar a associação sempre que for necessário. O material também poderá ser utilizado pelas escolas indígenas e contribuir para o fortalecimento do associativismo comunitário. Quando todos compreendem a função da associação e se veem como parte do processo, as relações tendem a ser alteradas e  contribuem para o fortalecimento dos elos comunitários e associativos.

Estado e municípios ignoram decisão judicial e não vacinam indígenas que vivem em cidades

Poderes se esquivam de responsabilidade e descumprem determinação do STF. Desde o dia 16 de março, o ministro Luís Roberto Barroso determinou que o poder público garanta também a prioridade de imunização a essa população.

Seis PCHs ameaçam deixar o rio Cuiabá sem peixes

Pescadores e entidades socioambientais realizam campanha para a não aprovação dos licenciamentos das usinas.

Brigadas indígenas reduzem incêndios florestais no interior e entorno de territórios

Estudo aponta que no período de atuação das equipes focos de calor diminuíram em três das quatro TIs analisadas; na TI Myky, redução de queimadas em seu interior foi de 74%
Nossos Parceiros
Ver Mais