09 de agosto de 2021

Caminhos para o reconhecimento dos direitos indígenas e conservação da biodiversidade

O presente relatório é resultado do acompanhamento indigenista da Operação Amazônia Nativa (OPAN) com o povo Apiaká. Este trabalho foi intensificado a partir da decisão de um grupo de moradores da aldeia Mayrob (Terra Indígena Apiaká-Kayabi) de empreender um movimento de reocupação do seu território tradicional. Naquele momento, uma série de desafios foi imposta a esse grupo, pois, atualmente, o local é reconhecido administrativamente como uma unidade de conservação de proteção integral.
Assim, este documento tenta trazer uma breve caracterização da Terra Indígena Apiaká do Pontal e Isolados e do Parque Nacional do Juruena no que diz respeito à sua situação fundiária e à sua criação, respectivamente. Ele aponta a existência de outras situações de sobreposição encontradas no Brasil e evidencia a necessidade de compatibilizar os modos tradicionais de gestão territorial e as normas de preservação ambiental.

Em decisão histórica, STF reconhece direito territorial dos povos indígenas do Parque Aripuanã

17 Jan, 2022

Na decisão a Corte ainda condenou o estado mato-grossense a arcar com despesas do processo. O voto destaca a presença tradicional e histórica dos indígenas na região

Indígenas do povo Kanela sofrem com enchentes e pedem doações de alimentos e água potável

11 Jan, 2022

Os alagamentos vêm prejudicando a produção de alimentos de cerca de 189 pessoas da aldeia Nova Pukanū, localizada na região Araguaia, em Mato Grosso. No local não há água potável e as casas correm o risco de sofrerem novas inundações. Saiba como ajudar os indígenas atingidos por enchentes

Manejo de pirarucu e proteção de Terras Indígenas são destaque no Rio Gastronomia

22 Dez, 2021

Lideranças Deni e Paumari compartilharam suas experiências com os participantes do evento, que provaram diferentes pratos com o pirarucu pescado pelas comunidades
Nossos Parceiros
Ver Mais