13 de setembro de 2021

A quantidade de empreendimentos hidrelétricos na bacia do Juruena continua a aumentar de forma pouco transparente e criteriosa, comprometendo o uso múltiplo dos rios.

Apresentamos o resumo técnico do monitoramento independente das usinas hidrelétricas na região hidrográfica da bacia do Juruena, realizado pela Operação Amazônia Nativa (OPAN), atualizado até a primeira quinzena de agosto de 2021. O acompanhamento dos avanços das usinas hidrelétricas pretende ser uma ferramenta para os povos e comunidades que estão interessados em fazer valer os seus direitos de consulta livre prévia e informada, conforme acordos e convenções internacionalmente constituídos, tornando os empreendimentos de infraestrutura projetos da sociodiversidade e do bem coletivo.

Créditos: Adriano Gambarini

Baixar



Único dispositivo que protege Terra Indígena Piripkura é renovado por apenas 6 meses

17 Set, 2021

Prazo destoa do que a Funai costuma atribuir a uma portaria de restrição de uso, que geralmente tem validade de pelo menos 2 anos. Território é onde vivem povos isolados

Julgamento sobre marco temporal para terras indígenas é suspenso por tempo indeterminado

15 Set, 2021

Ministro Alexandre de Moraes pediu vista após Nunes Marques votar a favor de tese que deturpa direitos dos povos originários

Garimpo ao redor da Terra Indígena Piripkura dispara e ameaça grupo isolado

14 Set, 2021

Área requerida para exploração mineral no entorno de território cresce mais de nove vezes de 2019 a 2021, aponta levantamento da OPAN. Cooperativas usam lavra garimpeira para burlar a lei.
Nossos Parceiros
Ver Mais