13 de setembro de 2021

A quantidade de empreendimentos hidrelétricos na bacia do Juruena continua a aumentar de forma pouco transparente e criteriosa, comprometendo o uso múltiplo dos rios.

Apresentamos o resumo técnico do monitoramento independente das usinas hidrelétricas na região hidrográfica da bacia do Juruena, realizado pela Operação Amazônia Nativa (OPAN), atualizado até a primeira quinzena de agosto de 2021. O acompanhamento dos avanços das usinas hidrelétricas pretende ser uma ferramenta para os povos e comunidades que estão interessados em fazer valer os seus direitos de consulta livre prévia e informada, conforme acordos e convenções internacionalmente constituídos, tornando os empreendimentos de infraestrutura projetos da sociodiversidade e do bem coletivo.

Créditos: Adriano Gambarini

Baixar



A WEB3 como palco para a arte indígena

29 Jun, 2022

Ampliação das plataformas de exibição e comércio de produções digitais fornecem espaço cada vez maior para atuação de artistas que antes dependiam de curadorias tradicionais para divulgar e comercializar seus trabalhos.

82% das infrações ambientais julgadas pela SEMA-MT levam mais de 5 anos para serem concluídas

29 Jun, 2022

Relatório revela que dos 1012 processos administrativos julgados pelo Consema-MT, entre 2017 e agosto de 2021, apenas 18% foram concluídos em até 5 anos.

Povo Haliti-Paresi realiza expedições para avaliar roteiros de etnoturismo

28 Jun, 2022

Projeto propõe imersão cultural de uma semana em aldeias com exuberantes paisagens.
Nossos Parceiros
Ver Mais