Pedro, siga para a plenitude, vá em paz

Mensagem sobre Dom Pedro Casaldáliga, um especial companheiro da OPAN.

Cuiabá (MT) – Quando na recém criada Prelazia de São Félix do Araguaia chegou a notícia de que havia sido fundada uma organização de jovens voluntários para trabalhos junto aos povos indígenas, com apoio dos jesuítas, o novo bispo, Pedro, agiu rápido.

Sabendo de um curso preparatório da OPAN no Paraná, Pedro enviou dois especiais representantes da Prelazia para o encontro: padre Francisco Jentel, veterano no trabalho no sertão, e a irmãzinha de Jesus, Elisabeth, esta com tradição de aprender, ensinar e acolher os Tapirapé como iguais. Era janeiro de 1972.

Desde então, foi firmada uma aliança com a Prelazia de São Félix, que nos proporcionou vários trabalhos com o povo Iny Karajá, muito apoio na fundação do Conselho Indigenista Missionário (CIMI) e, nos últimos anos, uma atuação direta e efetiva com os Xavante de Marãiwatsédé.

Para nós, em toda a trajetória indigenista, as irmãzinhas dos Tapirapé sempre foram uma inspiração de vivência respeitosa entre os índios.

Pedro, um bispo acolhedor, respeitoso, exigente, espirituoso e um grande incentivador para um compromisso de uma vida com os povos indígenas.

Nesta hora de despedida, fará muita falta.

Mas, com certeza, seguiremos com seu legado humano, de fé e esperança numa sociedade mais fraterna.

Amanhã, dia 12, Pedro irá descansar no cemitério dos Iny Karajá e dos Peões, ao lado dos filhos do Araguaia, com quem compartilhou a vida.

Nos solidarizamos com todos os amigos e aqueles que, de alguma forma, foram tocados pelo seu aprendizado.

A turma da OPAN

Contatos com a imprensa
comunicacao@amazonianativa.org.br
(65) 3322-2980 / 9 8476-5663

NOTÍCIAS Pedro, siga para a plenitude, vá em paz

NOTÍCIAS