O projeto “Arapaima: redes produtivas”, executado pela OPAN com recursos do Fundo Amazônia, apoiou os povos Deni, Katukina, Kokama, Kambeba e Tikuna no desenvolvimento do manejo do pirarucu e de produtos florestais não madeireiros como a andiroba e a copaíba.

A iniciativa envolveu também populações extrativistas localizadas nas proximidades dos territórios indígenas, nas regiões do Médio rio Solimões e de seu afluente Juruá, visando a integração das cadeias produtivas entre esses povos.

Na região do Médio Solimões foram desenvolvidas atividades na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Cujubim, que faz limite com o território Katukina da TI Rio Biá, e no Médio Juruá, próximo à TI Deni, com a RDS Uacari e a Reserva Extrativista (Resex) Médio Juruá.

Paralelamente às etapas dos manejos sustentáveis do pirarucu e de produtos florestais não madeireiros, o projeto Arapaima contribuiu ainda com os trabalhos de vigilância territorial nas terras indígenas e áreas extrativistas, oportunizando o desenvolvimento de ações conjuntas, visando o fortalecimento comunitário e a conservação do meio ambiente.

Participaram do projeto o Conselho dos Povos Indígenas de Jutaí (Copiju), a Associação dos Extrativistas da RDS Cujubim, (AERDSC), a Associação dos Moradores da RDS Uacari (Amaru) e a Associação do Povo Deni do Rio Xeruã (Aspodex). O trabalho contou também com o apoio da Associação dos Produtores Rurais de Carauari (Asproc).

NOTÍCIAS
VEJA MAIS

Nossos Parceiros
Ver Mais